Meu carrinho
0
Seu carrinho está vazio
O que você está procurando?
x
Categoria para o Blog

Virgin Oak – Carvalho Virgem (Tosta e Torra)

Publicado em 24.08.2022 |
Visualizações
348 visualizações

barris

Vamos começar pelo começo. Quando se diz “Virgin Oak”, não se quer dizer que a
madeira é virgem. A ideia é de que o barril, esse sim, é virgem (nunca antes usado).
Digo isso pois a madeira de que o barril é feito não é “virgem”, ela passa pelos
procedimentos de Tosta e Torra. Aliás, você sabe qual é a diferença entre Tosta e
Torra de barril? Te explico..

Não sou especialista, mas vou tentar transmitir uma noção de diferenciação entre
Tosta e Torra, ainda que talvez superficial e em termos vulgares. No procedimento de
Tosta, as ripas que dão forma ao barril são aquecidas. O objetivo deste procedimento
é dar maleabilidade à madeira e, assim, permitir que as ripas sejam
moldadas/curvadas. Isso é importante para que as ripas se se encaixem e, uma vez
juntas, formem o barril. Um outro aspecto interessante da Tosta é que os diferentes
níveis de intensidade da Tosta podem impactar nos aromas do uísque. Uma tosta leve
(aproximadamente 180°C por cerca de 5 minutos) confere nuances aromáticas
associadas com amêndoas e taninos (amargor). Uma tosta média (aproximadamente
200°C por cerca de 7,5 minutos) pode contribuir com aromas de coco, cravo, baunilha,
nozes, cacau, especiarias e outras notas vegetais. A Tosta intensa, por sua vez,
confere notas de tabaco, especiarias, pimenta, couro, café e nuances medicinais
variadas.

Demonstração de níveis de Tosta.

A Torra é totalmente diferente e atende a um outro propósito. Nesse procedimento, a
madeira não é apenas aquecida, ela é, de fato, torrada. Isso ocorre, pois, a exposição
do Carvalho ao fogo direto dá início ao processo de caramelização dos açúcares
contidos na madeira (sim, eles estão lá) e a liberação da Vanilina (substância que tem
como característica o aroma e o sabor de baunilha, daí a origem de seu nome -
‘Vanilla’ é baunilha em inglês) através da quebra da Hemicelulose causada pela
queima do barril (daí vem as nuances de baunilha, caramelo, açúcar mascavo, bala
toffee, etc.). AH! Outros aspectos importantes da Torra são: (1) a Torra pode promover
a destruição dos taninos presentes na madeira – a depender do tempo de exposição
da madeira ao fogo direto; e (2) a Torra disponibiliza uma superfície de contato de
madeira maior, o que dá “celeridade” ao processo de maturação/envelhecimento da
bebida.

Da esquerda para a direita: (1) Madeira intocada, (2) Tosta leve, (3) Tosta intensa, (4)
Torra nível 1, (5) Torra nível 2, (6) Torra nível 3 e (7) Torra nível 4.

Ou seja... A madeira é tostada (aquecida) para dar forma ao barril e o barril é torrado
para que a Vanilina presente na madeira se torne mais acessível ao uísque. Portanto,
o fato de o barril ser Virgem não significa que a madeira nunca fora manipulada ou
utilizada de alguma forma. Uma barrica pode ser chamada de Virgem quando nunca
teve qualquer bebida em seu interior e sua madeira foi cuidadosa e controladamente
manipulada para, através da maturação, agregar ao uísque algumas nuances
desejadas. Dentre os uísques que contam com barricas de Carvalho Virgem, dois se
destacam (pela ampla disponibilidade e acessibilidade do preço): Union Virgin Oak
Finish e Deanston Virgin Oak.

Union Virgin Oak Finish.

Qual o melhor uísque maturado em Barricas Virgens que você já provou?

Aceite os cookies e tenha uma melhor experiência em nosso site, consulte nossa Política de Privacidade.